Uma mudança natural

20 de novembro de 2015

Em nosso último diário de bordo sobre o Canadá, relatamos que quando passamos pelos Parques Nacionais Banff e Jasper no final de agosto, tivemos nossa visibilidade reduzida drasticamente pela fumaça das queimadas.

“O que não contávamos era que toda aquela região, como já havia acontecido no norte dos EUA, estaria tomada pela fumaça das queimadas. A fumaça que vinha do estado americano de Washington havia percorrido mais de 1.000km até ali e malmente enxergávamos a silhueta das montanhas ao nosso redor. Estávamos nas Montanhas Rochosas do Canadá (Rocky Mountains), uma das regiões mais bonitas do país com paisagens alpinas, lagos cor esmeralda, rios cristalinos, cachoeiras, glaciares e muito mais a explorar.”  (Trecho do Diário de Bordo–Canadá 1)

O assunto “queimadas” é muito comum na América do Norte. Desde o sul dos Estados Unidos, passando pelo Canadá até o Alasca vê-se sinais de beira de estrada indicando a probabilidade de incêndios na mata naquele dia. Em campings também são encontrados esses sinais e dependendo a época do ano, quando há secas, é proibido fazer fogueiras ou, se é possível, permite-se apenas acender fogo nos locais designados.

No jornal informativo que recebemos no Parque Nacional Sequoia, lemos um artigo interessante sobre o assunto. Relatava-se que no passado, quando um incêndio florestal acontecia, fazia-se o possível para apaga-lo e assim impedir que as sequoias gigantes fossem destruídas. Mas com o passar do tempo, notou-se consequências negativas desta ação. Quando o fogo era apagado, importantes processos naturais da floresta eram interrompidos. Primeiro as sequoias paravam de se reproduzir. As queimadas deixam o solo mais fértil devido ao acúmulo de cinzas, ajudam na abertura dos cones onde são encontradas as sementes e também abrem o topo da floresta, permitindo maior entrada de luz (item essencial para a germinação das sementes). Segundo que elas queimam e limpam a madeira morta acumulada sobre o solo e os pequenos arbustos que competem por água, nutrientes e umidade com as plantas novas.

Conclusão…

As queimadas fazem parte do processo normal da natureza. Plantas e animais são adaptados a essas circunstâncias e alguns necessitam do fogo periódico para sobreviverem. Hoje os incêndios florestais são controlados, mas não só isso, são também iniciados propositalmente nas florestas em que não aconteceu naturalmente.

“A more complete understanding of fire tells us that excluding this important natural agent of change only hurts what we are trying to protect”. (Sequoia National Park)

 “Um entendimento maior quanto as queimadas nos mostra que excluir esse importante agente da mudança natural só danifica mais o que estamos tentando proteger.” (Parque Nacional Sequoia)

 Mas por outro lado, o fogo tem seu ponto crítico. Devido ao aquecimento global, secas maiores vem acontecendo, aumentando as proporções das queimadas e muitas acabam saindo do controle. Um incêndio no norte da Califórnia esse ano queimou 24.690 hectares de florestas secas e mais de 400 casas. No estado americano de Washington, no final de agosto (quando fomos afetados pela fumaça no Canadá) haviam sido queimados mais de 103.600 hectares.

Deixe o seu comentário

Seu email não será publicado ou partilhado. Os campos marcados com * são obrigatórios.

*
*



2 comentários. Confira:

  • O Green Peace fala do desmatamento da Amazônia, será que aí eles também falam sobre estas queimadas ????
    Abraços

    GILSON MACHADO - São Bent
  • Muito interessante. Fotos fabulosas. FYI, aqui en Portland tivemos um dia em Agosto que tinha sol mas o ceu totalmente encoberto pela fumaca que vinha do estado de Washington.Um abraco

    Esther Vieira

Patrocinador

Apoiadores

Victória Motor Homes
Xthor
Sol Paragliders

2018 © Mundo por Terra

scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services