Vistos – Volta ao mundo 1

24 de novembro de 2013

Vistos

Uma das burocracias que tínhamos que lidar frequentemente em nossa expedição de volta ao mundo era a aquisição dos vistos. Dos 60 países que cruzamos, 28 exigiam vistos pra brasileiros. A maioria nos continentes africano e asiático.

Partir para a viagem com todos os vistos é impossível. Primeiro que não tínhamos uma rota 100% definida. Queríamos ter flexibilidade para mudar de planos e possuir vistos nos engessaria muito. Segundo que os vistos possuem validade e até chegarmos naquele país, ele poderia ter expirado. Por isso, saímos de casa com apenas um visto, o australiano. A Austrália seria um dos primeiros países a ser visitado.

Alguns vistos são possíveis de serem feitos na própria fronteira, mas a maioria nas embaixadas de países anteriores. Essas informações conseguíamos na internet, nos guias de viagem e com outros viajantes.

Quanto ao prazo ou preço para consegui-los, não existe regra. Num país pode levar “x” dias e custar tanto, adquirir o mesmo visto em outro país pode levar “y” dias e custar o dobro. Um exemplo foi o visto do Sudão, que na Jordânia teríamos que esperar 30 dias, mas o fizemos no Cairo – Egito em apenas 1 dia! O valor depende também do tipo de visto solicitado. Se é de turismo, trabalho, trânsito (apenas para cruzar o país)… Em alguns países brasileiros pagam mais caro do que as nacionalidades européias. Isso se deve as relações entre os países. Mas com certeza o passaporte brasileiro é muito bem recebido. Todos adoram o Brasil e isso facilita muito.

A validade varia de país para país. Para a Austrália tínhamos 3 meses, Myanmar 1 dia, República Democrática do Congo 5 dias (trânsito), Angola 30 dias, Tanzânia 15 dias (trânsito), etc…

Voltamos para casa, cada um, com dois passaportes lotados. O Roy, além do espaço para os vistos, precisava de espaço para o carimbo de algumas aduanas, registrando a entrada do carro. Sem mais espaço em seu passaporte, na Venezuela tivemos que pedir para o agente aduaneiro carimbar a última página destinada a escrever seus contatos.

Vistos

CURIOSIDADES:

– o visto mais caro – Nigéria U$198,00/pessoa;

– total gasto em vistos –  U$ 3.700,00;

– o visto mais difícil para conseguir foi o de Angola. Foram 5 tentativas em embaixadas diferentes e em países diferentes. Conseguimos na última tentativa, já na fronteira da Namíbia com a Angola, mas o preço foi o dobro (metade para o bolso do pessoal da embaixada). Não costumamos pagar propinas, mas ali foi a única solução para continuar nossa viagem.

– Não conseguimos adquirir o visto do Japão. Tínhamos até passagens aéreas compradas, mas a embaixada japonesa na Tailândia emitia vistos apenas para residentes daquele país. Segundo eles, teríamos que adquirir nosso visto no Brasil.

– Em Benin entramos numa fronteira muito remota onde não havia escritório de imigração. Fomos indicados a nos regularizar na próxima cidade, mas nada, apenas conseguimos um carimbo da prefeitura, rsrsrs. Resumindo, cruzamos o país sem nenhum visto e muito menos um carimbo de imigração. 3 dias de ilegalidade. Ainda bem que não tivemos nenhum problema.

– Visto do Irã, por ser burocrático e demorado, solicitamos em Nova Deli – India e retiramos em Islamabad – Paquistão.

– Durante a viagem precisamos renovar nosso passaporte por falta de espaço. Soubemos que na Embaixada Brasileira em Teerã era emitido em 24h e foi lá que escolhemos renovar. Não foi uma boa escolha, pois ficava descrito em nosso passaporte o local da emissão e o Irã tem problemas com diversos outros países islâmicos… Na Tanzânia quase não conseguimos emitir o visto do Malauí por isso. O agente da embaixada nos perguntou diversas vezes porque nosso passaporte fora emitido em Teerã – Irã.

Vistos

– Ouvimos dizer que o passaporte brasileiro é um dos que mais vale no mercado negro, pois a diversidade de povos no Brasil é muito grande. Qualquer um pode dizer que é brasileiro, mesmo tendo cara européia, asiática ou africana! Vistos

 

Abaixo listamos os países que necessitamos visto em nossa expedição, quanto custou por pessoa e onde o adquirimos.

 

AMERICA DO SUL

Paraguai = não precisamos de visto

Argentina = não precisamos de visto

Chile = não precisamos de visto

Peru = não precisamos de visto

Bolívia = não precisamos de visto

Equador = não precisamos de visto

Colômbia = não precisamos de visto

Venezuela = não precisamos de visto

 

OCEANIA

Nova Zelândia = não precisamos de visto

Austrália = U$84,00 (Brasília – Brasil)

 

ASIA

Indonésia = U$25,00 (no aeroporto)

Singapura = não precisamos de visto

Malásia = não precisamos de visto

Tailândia = não precisa de visto

Myanmar = pagamos um visto para visitar por 1 dia apenas U$10,00 (na fronteira)

Laos = U$31,00 (na fronteira)

Vietnã = U$ 56,00 (Bangkok – Tailândia)

Camboja = U$ 25,00 (Hanói – Vietnã)

India = U$92,00 (Perth – Austrália)

Nepal = U$30,00 (na fronteira)

Paquistão= U$28,00 (Kathmandu – Nepal)

Irã = U$80,00 (iniciamos o processo em Delhi – India e terminamos em Islamabad – Paquistão)

Turquia = não precisamos de visto

Síria = U$28,00 (na fronteira)

Jordânia = U$14,00 (na fronteira e tem que ser pago na moeda local)

Israel = não precisamos de visto

 

AFRICA

Egito = U$17,00 (Aqaba – Jordânia)

Sudão = U$100,00 (Cairo – Egito)

Etiópia = U$20,00 (Khartoum – Sudão)

Quênia = U$50,00 (Khartoum – Sudão)

Tanzania = U$30,00 (na fronteira)

Malaui = U$100,00 (Dar Es Salam – Tanzânia)

Moçambique = U$48,00 (Lilongwe – Malauí)

Africa do Sul = não precisamos de visto

Suazilandia = não precisamos de visto

Namibia = não precisamos de visto

Angola = U$147,00 (Rundu – Namíbia)

Rep. Dem Congo = U$35,00 (Pretória – África do Sul)

Congo = U$49,00 (Pretória – África do Sul)

Gabão = U$70,00 (Brazzaville – Congo)

Camaroes = U$104,00 (na fronteira)

Nigeria = U$198,00 (Yaoundé – Camarões)

Benin = cruzamos ilegais sem pagar visto pq ninguém queria nos emitir um visto, mas deve custar uns 20,00 dolares

Burkina Faso = U$20,00 (na fronteira)

Mali = U$50,00 (Ouagadougou – Burkina Faso)

Mauritania = U$60,00 (Bamako – Mali)

Marrocos = não precisamos de visto

 

EUROPA

Espanha = não precisamos de visto

Portugal = não precisamos de visto

Andorra = não precisamos de visto

França = não precisamos de visto

Itália = não precisamos de visto

Suíça = não precisamos de visto

Áustria = não precisamos de visto

Alemanha = não precisamos de visto

Países Baixos = não precisamos de visto

Bélgica = não precisamos de visto

Inglaterra = não precisamos de visto

 

Deixe o seu comentário

Seu email não será publicado ou partilhado. Os campos marcados com * são obrigatórios.

*
*



6 comentários. Confira:

  • Olá Luana, tudo bem?
    Nós fizemos o visto do Egito na Jordânia e pelo que lembramos levou 3 dias para ficar pronto. Nunca tivemos nenhum problema com corrupção na emissão dos vistos. Sempre pareceu ser tudo oficial. O que pode variar é o tempo e o custo de acordo com o lugar onde emita. Em alguns casos, eles emitem mais rápido, mas claro se paga mais por isso. Mas é oficial.
    Talvez devessem tentar verificar como é para emitir o visto do Egito em Israel ou tentar fazer contato com as embaixadas por email.
    Boa viagem,
    Michelle e Roy

    mundoporterra
  • Bom dia!

    Li seu post sobre os vistos e tenho uma dúvida. Planejo ir de Israel para o Egito e ouvi dizer que a emissão de vistos por terra é muito complicada devido à corrupção. Sendo necessário, as vezes, pagar muito mais do que o valor do visto devido à “falcatruas”.

    Vi que vocês tiraram o visto do Egito na Jordânia e também iremos para lá. Você se lembra do tempo que demorou para o visto ficar pronto? Porque só ficaremos lá um dia.

    Qualquer dica será bem vinda.

    Obrigada!

    Luana
  • Oi. Achei hoje o site de vocês e praticamente não trabalhei, só lendo tudo e entendendo cada detalhe. Tenho o planejamento de fazer com minha esposa uma viagem de longa distância. Não entraremos na Asia, Africa. Nosso objetivo são as américas (Ushuaia até Prudhoe bay) que está se tornando básico pra esse tipo de viajante brasileiro e depois enviar o carro de Miami até a Holanda, e aí percorrer países da Europa e leste europeu. Bem, tenho uma pergunta: Com o carro, como fazer as importações temporárias para entrada nos países? É fácil, precisa estar no nome do condutor, algum documento especial, alguma declaração?? Podem me ajudar nesta questão? ahhh. Onde acho o livro de vocês em São Paulo e quando farão exposição por aqui?
    Grande abraço

    Roberto Moreno
  • Olá Roy, estou lendo o Livro, já o havia dado de presente a um amigo e já vi sua exposição duas vezes, em Joinville e Blumenau. Moro atualmente em Ctba. Vou sair com minha esposa em breve com uma Master Renault MH pelas americas. Vamos descer ao Ushuaia e subir aos EUA.
    Gostaria de duas dicas: 1) no livro vc fala do overland. Fiz a pesquisa e nao entendi a sua empolgação quando voce fala de palavra magica. pode me passar o link exato onde posso ter informações magicas?
    2) para passar por Panamá, Costa Rica, Nicaragua, Honduras, El Salvador, Guatemala, Belize e Mexico, como funciona a questão de visto. Em alguns desses precisa ter algum passaporte especial?
    Se voce estiver morando em Ctba, gostaria de sentar com voce para conversar.

    Abraço,

    Estou adorando o Livro.

    Toninho e Janeh.

    Antonio Carlos Ribeiro Ne
  • Alo Roy,
    Faz tempo que eu nao passava por aqui. Só retificando uma info acima… vcs precisaram de visto para Mocambique (inclusive esta na foto aí acima).
    Estou aguardando as novas aventuras!
    Abraço do conterrâneo no Malaui
    (aliás, esses dias acabei vendo um adesivo do Mundo por Terra na entrada do Liwonde National Park).

    Mike Weiss
  • Muito elucidativo e poderá ajudar muitos aventureiros, como vocês dois, a viajaram pelo mundo, com menores problemas!
    Um grande abraço, QUERIDOS

    Noilves Araldi

Patrocinador

Apoiadores

Victória Motor Homes
Xthor
Sol Paragliders
EBPM

2013 © Mundo por Terra

www.scriptsell.netLargest Online Shopping and Fashion Network